Reconexão Interior

Pra entender o que é Reconexão Interior, precisamos começar pelo óbvio: somos seres desconectados. E desconectados de quê, você pode perguntar: desconectados de nossa Verdade Interior.

Olhe a sua volta. Observe a sociedade altamente tecnológica em que vivemos: parece que estamos em um mundo de irmandade, luz e harmonia? É claro que não. E a desordem que vemos do lado de fora é apenas um reflexo de tudo que acontece dentro de cada pessoa.

Esse entendimento é a base de nosso trabalho: tudo que você vê em sua vida (relacionamentos, trabalho, saúde, etc.) são apenas os resultados. As verdadeiras raízes estão em seu interior – e olhar pra elas, reconhecer o que é benéfico e eliminar aquilo que prejudica, é o caminho do autoconhecimento.

Por isso, toda jornada de autotransformação irá inevitavelmente revirar nossos conteúdos e estruturas mentais, crenças, emoções conflitantes, traumas e bloqueios (é a necessária faxina em nosso lixo mental). E infelizmente, é dentro desta zona escura que a maior parte das pessoas (sobre)vive – e por isso, naturalmente, criam tanto sofrimento em suas vidas.

A voz na sua cabeça!

Vamos fazer um teste: imagine que pudéssemos “tirar” nossos pensamentos da mente e coloca-los do lado de fora, transformando-os em uma outra pessoa. O que encontraríamos?

Alguém que fala sozinho sem parar, incoerente, inseguro, que se contradiz o tempo todo, que se culpa pelo passado e teme o futuro; seria alguém que toma decisões com base em medos ou anseios, que interpreta o ponto de vista dos demais e fabrica diálogos intermináveis com as mais loucas histórias…

Como seria nossa convivência com alguém assim? Possivelmente, em poucas horas estaríamos cansados desta indesejável companhia, e querendo nos livrar dela rapidamente! Insano, é o mínimo que diríamos a respeito desta pessoa.

Você confiaria suas decisões a alguém sofrendo de tamanho distúrbio? Deixaria sua vida ser dirigida por alguém assim? Seguiria seus conselhos?

Então a pergunta sensata é: apenas porque este ser tão ruidoso está dentro de sua cabeça, isso o torna automaticamente digno de confiança ilimitada?

Mas se não somos esse barulho mental, então “quem” ou “o quê” nós somos?

O gênio da lâmpada!

Nós somos consciência, centelha divina, um reflexo do Infinito transitando por uma experiência material. Talvez você já tenha lido sobre isso, mas no campo do autoconhecimento, saber algo mentalmente significa muito pouco. Você precisa experimentar, sentir, ter a experiência direta. E só então pode dizer que “verdadeiramente sabe”.

Este tipo de experiência, que transcende o entendimento mental, muitas vezes é atingido em momentos de oração e meditação. Naqueles instantes, seu canal com o Divino se estabelece, seu coração se abre, sua intuição floresce. É nestes estados que as Verdades chegam a você. Não é preciso discutir, argumentar, pesar, refletir. Você apenas sabe!

Reconexão Interior é um método de expansão da consciência que permite, entre outras coisas, que a pessoa reconheça por si mesma estes níveis e frequências mais profundos de seu próprio Ser. É um método poderoso de investigação sutil da energia e consciência, indo muito além de qualquer técnica discursiva, permitindo a experiência metafísica direta da consciência livre de condicionamentos, das respostas simples e intuitivas (este é o método utilizado para atingir regressões de memória e vidas passadas: expandindo a consciência e a percepção e procurando sistematicamente as raízes de nosso sofrimento).

Um novo Estado de Ser

Conforme vamos vivenciando este novo estado, uma transformação radical ocorre em nosso modo de viver: abandonamos os constantes conflitos mentais e passamos a confiar cada vez mais em nosso Ser, em nosso “sentir”, em nossa percepção mais sutil do mundo. A mente, então, passa a ocupar seu lugar de direito: como um silencioso e eficiente secretário, não mais o senhor da nossa vida. Neste estado, as ações mais simples, como estar no aqui e no agora, tornam-se algo vibrante, natural e sem esforço. Nos sentimos abençoados apenas por estarmos vivos!

o coracao no centro do universo

Quando isso ocorre, deixamos para traz as intermináveis histórias da mente e seus constantes conflitos, e retornamos ao contato com a Fonte. Neste novo modo, o coração ocupa um papel central, nos conferindo a intuição, o amor, a compaixão, a energia e alegria constantes.

Percebemos então que tudo que precisamos já se encontra conosco, desde sempre. Apenas não tínhamos olhos pra ver, nem ouvidos pra escutar esta dimensão sutil.

Passamos a perceber então que viver é muito simples…

…e que a vida conspirou conosco desde sempre, mas nós nunca tínhamos percebido isso.

Perdemos a capacidade de sofrer, porque isso era só uma consequência do sonho em que estávamos.

Ganhamos profundidade a níveis que jamais imaginávamos que fosse possível.

E tudo se torna natural e fluído porque esta é nossa Verdadeira Natureza.