Em busca de reconhecimento

Adriana, 42 anos, administradora.

Ela veio até mim para trabalharmos várias emoções, entre elas a queixa de não se sentir reconhecida, sempre se esforçava mas ninguém percebia isso, trabalhava o tempo todo buscando este reconhecimento, sentia que não fazia mais que sua obrigação.

Trabalhamos com EFT por uns minutos estes sentimentos até chegarmos numa recordação de infância. Ela se via com 10 anos, saindo da escola contente, havia sido dispensada 15 dias antes que os demais por ter sido uma excelente aluna e tirado notas altas o ano todo. Ao chegar em casa e ver sua mãe, lhe contou feliz o ocorrido com o boletim nas mãos, esperando ser reconhecida por seus esforços. Sua mãe apenas respondeu: “não fez mais que sua obrigação”.

 Neste momento ela entendeu a causa destes sentimentos. Sugeri usarmos a Tecnica da Videoteca Interna para limparmos as emoções negativas.

Conduzi então a cena, voltando à sua recordação, e imprimi um novo final, onde sua mãe lhe abraçava e a elogiava por seus esforços. Perguntei o que ela via na cena e ela me disse que sua mãe a estava levando para os fundos da casa, onde seu pai estava trabalhando. Ao encontrar com o pai e lhe contar o acontecido, ela via o pai feliz, dizendo que iria lhe dar uma festa para comemorar seus esforços durante o ano letivo.

Ao finalizarmos a sessão ela disse se sentir mais leve e sem se cobrar tanto por perfeição.

Uma semana depois a encontrei e percebi que estava mais sorridente. Ela veio me contar que havia se dado conta que não precisava “se matar de trabalhar” e que tinha tirado o final de semana apenas para namorar e descansar.

Valeria Zen

Valeria Zen

Sou fascinada pelo maior de todos os mistérios: o ser humano! Especialista em Desenvolvimento Humano e apoio emocional a gestante.
Valeria Zen

Últimos posts por Valeria Zen (exibir todos)

One thought on “Em busca de reconhecimento

  1. É mesmo impressionante como certos fatos de nosso passado parecem mais presentes do que o próprio presente. As oportunidades e os caminhos podem ser tolhidos em nossas vidas por um “simples” recordação, isso é uma pena. Mas por outro lado, poder libertar-se deste peso e tornar-se uma pessoa feliz é mais que uma recompensa pelo tempo perdido. Obrigada, por proporcionar a tantas pessoas essa chance.
    http://www.unidarma.org/simonebelquis

Comente! Sua opinião é importante pra nós!