Gripe curada

Gripe curada

Elvio

Conheço o EFT faz um tempo já, mas comecei a aplicar há algumas semanas. Pois bem esta semana peguei uma gripe e geralmente gripe em mim demora mais de uma semana, fico muito agoniado pelo congestionamento das narinas não me deixar respirar direito. Pois bem… …apliquei no primeiro dia (ontem) de gripe o EFT nos diversos sintomas que havia notado em mim e obtive um alivio rápido, mas logo estava eu agoniado sem respirar direito novamente com as narinas entupidas. Mas não desisti, acordei hoje e continuei aplicando pela manhã e tarde… E o mais interessante q notei depois foi a resposta do meu corpo com vários espirros (fora do comum) que acredito eu ocorrerem para expulsar os organismos responsáveis pela doença……e resultado: Estou respirando maravilhosamente bem! Dois dias apenas e a gripe foi embora!

Transformação, ansiedade e emagrecimento

Transformação, ansiedade e emagrecimento

Ana Lucia

Comecei a usar EFT em julho deste ano. Comecei para meu intestino foi rápido! Ai comecei a usar para emagrecer e ansiedade! Só que trabalhando SENTIMENTOS notei que precisava trabalhar para ansiedade que automaticamente acabaria com a compulsão! BATATA!!! Deu trabalho, não foi fácil porque atrelada a ansiedade tem tantos sentimentos ruins! No começo me assustei comigo: como eu podia carregar tanta coisa negativa e nem me dava conta! Eu me auto-denomino curada da ansiedade! Não tenho mais compulsão por doces, estou fazendo reeducação alimentar, como de 3/3hrs e monto meu cardápio diariamente! Já comecei perder peso e medidas! Posso e estou constantemente no meio de guloseimas, imaginem tenho quatro filhos todos crianças, faço pelo menos 2 bolos por semana, mas adquiri um autocontrole que não sinto necessidade de comer! Ficou natural, não tenho que me esforçar, sei que não posso então não sinto vontade! Fora as idas a festinhas,mac donald,habibs!!! Não sofro mais, levo-os e fico tranqüila!

ESTOU EM PAZ COM O ALIMENTO! NAO SOU MAIS ESCRAVA DA COMIDA! ESTOU LIVRE!! A EFT ME AJUDOU MESMO!!! ESTOU ensinando meus filhos mais velhos usarem para dificuldade de aprendizagem e hiperatividade! QUEM NAO CONHECE SE INFORME ESTUDE SE APLIQUE VALE A PENA!!!

Pressão normalizada!

Pressão normalizada!

Ana Lucia

Minha primeira conquista com EFT foi essa semana. Sempre que ia passar pelo médico minha pressão subia (16/10). Qualquer médico que fosse, até de rotina, com os exames todos bons e me sentindo bem… pronto… a pressão ia lá pra cima. Essa semana eu tive vários médicos: Cardiologista, endocrinologista e ginecologista. Antes de ir ao primeiro fiz EFT para minha pressão e tive uma grata surpresa: pressão 12/8 em todos! Obs: não sou hipertensa, ela só subia no consultório médico! Estou feliz e grata com esses resultados!!!!

Estou mais paciente com minha filha!!!

Estou mais paciente com minha filha!!!

Celia

Essa foi até agora minha maior conquista com a EFT. Não tenho paciência com crianças, apesar de ter três filhos (20 anos, 4 anos, 10 meses). Minha filha de 4 anos me enlouquecia. Pra falar a verdade, ela ainda me enlouquece. Mas não como antes. Eu nem acredito que tenho tido tanta paciência com ela. E estamos mais carinhosas um com a outra. Percebi que o problema era eu. Ela é apenas uma criança. Acho que ela também percebeu que estou mais calma, porque algumas vezes ela sorri e me pergunta: mamãe, você não está mais brava comigo? Isso não tem preço!!! Agradeço a Deus por ter colocado EFT na minha vida!

Preguiça de ir a academia

Preguiça de ir a academia

Benjamim

Fiquei empolgado com a EFT e procurei ver o que mais podia fazer.
Bem já tinha mais de um mês que eu não ia à Academia, sentia muita preguiça, resolvi usar a frase “Preguiça de fazer academia”. Neste mesmo dia fui normalmente, fiquei uma hora na Esteira e mais meia hora em outro aparelho, 1000 calorias queimadas, simplesmente magia, e só apliquei uma vez.

Também não consegui ler nada que me dava um sono avassalador, a própria apostila eu lia pagina por pagina, pois não conseguia ler mais que dormia, isso com qualquer leitura, os livros que tento ler só consigo ler uma pagina, é exatamente assim mesmo, uma vez dormi ao volante do carro quando parei num farol. Resolvi aplicar EFT pra ver o que acontecia, escolhi uma frase que abordava o problema e apliquei uma única vez, hoje fui buscar meu filho na escola e cheguei meia hora antes, pasmem, consegui ler uma revista “exame” quase toda, aquelas matérias longas e nem sinal do sono, amei esse negócio, agora vou estudar mais a fundo, muito obrigado pela oportunidade de expor minha experiência. Espero que possa ajudar outras pessoas.

Em busca de reconhecimento

Em busca de reconhecimento

Adriana, 42 anos, administradora.

Ela veio até mim para trabalharmos várias emoções, entre elas a queixa de não se sentir reconhecida, sempre se esforçava mas ninguém percebia isso, trabalhava o tempo todo buscando este reconhecimento, sentia que não fazia mais que sua obrigação.

Trabalhamos com EFT por uns minutos estes sentimentos até chegarmos numa recordação de infância. Ela se via com 10 anos, saindo da escola contente, havia sido dispensada 15 dias antes que os demais por ter sido uma excelente aluna e tirado notas altas o ano todo. Ao chegar em casa e ver sua mãe, lhe contou feliz o ocorrido com o boletim nas mãos, esperando ser reconhecida por seus esforços. Sua mãe apenas respondeu: “não fez mais que sua obrigação”.

 Neste momento ela entendeu a causa destes sentimentos. Sugeri usarmos a Tecnica da Videoteca Interna para limparmos as emoções negativas.

Conduzi então a cena, voltando à sua recordação, e imprimi um novo final, onde sua mãe lhe abraçava e a elogiava por seus esforços. Perguntei o que ela via na cena e ela me disse que sua mãe a estava levando para os fundos da casa, onde seu pai estava trabalhando. Ao encontrar com o pai e lhe contar o acontecido, ela via o pai feliz, dizendo que iria lhe dar uma festa para comemorar seus esforços durante o ano letivo.

Ao finalizarmos a sessão ela disse se sentir mais leve e sem se cobrar tanto por perfeição.

Uma semana depois a encontrei e percebi que estava mais sorridente. Ela veio me contar que havia se dado conta que não precisava “se matar de trabalhar” e que tinha tirado o final de semana apenas para namorar e descansar.

Fim da hemorragia uterina em 5 dias

Fim da hemorragia uterina em 5 dias

Rosa, 46 anos, auxiliar escolar

Chegou para trabalharmos especificamente o problema de hemorragia uterina, pois o quadro se mantinha há mais de 40 dias, com o diagnóstico de histerectomia caso não cedesse em alguns dias.

Já no inicio, questionando o que a estava abalando como mulher, ela relatou que se considerava ninfomaníaca, pois somente quando estava menstruada é que “dava um tempo para o marido”, fora deste período lhe dava uma canseira sexual. Já estava em seu 3º casamento, e assim como nos 2 relacionamentos anteriores, com risco de separação devido à sua sede sexual.

Usamos a EFT para diagnosticar a causa da ninfomania e chegamos a uma cena de estupro de quando ela tinha apenas 12 anos, fato que não tinha contado nem mesmo para sua mãe.

Uma a uma fomos limpando as emoções que se mantinham nesta cena, a catarse de choro foi grande e por vezes não se fazia possível repetir as frases. Ao final da limpeza emocional ela compreendeu que a hemorragia era para manter o casamento, pois assim ela dava um tempo para o marido e ele continuaria ao seu lado.

Passaram-se cinco dias quando nos vimos novamente. Desta vez para me informar que seu casamento tinha voltado à paz e harmonia e que a hemorragia havia desaparecido, não sendo mais necessária a cirurgia.

Dor nas costas sumiu!

Dor nas costas sumiu!

L. Almeida, 60 anos, administrador

Reencontrei um amigo de alguns anos que eu não via há meses. Logo que o vi – um destes “acasos” que a vida nos oferece – percebi um olhar entristecido e um ar cansado. Quando ele estava se despedindo fui falando: Estou vendo que o Sr. está meio cansado. Deixa eu te mostrar uma nova técnica terapêutica que você não conhece. Nos sentamos e fiz uma rodada de EFT centrada unicamente na sua capacidade respiratória, apenas pra que ele pudesse perceber o resultado imediato da EFT. Pedi que ele avaliasse sua respiração e me desse uma nota de 0 a 10 – ficou em 7, e iniciamos o processo:

“mesmo que eu tenha uma respiração constrita porque estou enfrentando problemas emocionais, eu me aceito profunda e completamente…”

“mesmo que eu esteja com dificuldades para respirar profundamente, eu aceito meus sentimentos como eles são”

“mesmo que minha inspiração não seja a ideal, e isto ocorra porque existem questões emocionais não resolvidas, eu me aceito profunda e completamente”

Fizemos apenas quatro rodadas do atalho. Ao terminar, perguntei a nota: 9! Já foi o suficiente pra que ele pudesse perceber como algo tão simples tem um poder de mudança tão espantoso! Nos despedimos.

No dia seguinte ele me liga e diz: “não sei bem o que você fez, mas cheguei em casa e fui direto pra cama, parecia uma injeção. Há muito tempo que não dormia tão bem! Vamos marcar uma consulta?” E olha só, foram apenas poucos minutos e totalmente genéricos, não focamos em nenhuma situação específica.

Nos encontramos dois dias depois, desta vez no consultório. Já era nítida a mudança, o semblante parecia de outra pessoa, mais vivo e alegre. Logo no começo ele foi abrindo algumas situações que estava vivendo relacionadas com a namorada e os medos de perdê-la. Iniciamos por este ponto: mesmo que eu tenha medo de perdê-la, mesmo que eu esteja com medo de ficar sozinho, mesmo que me decepcione comigo mesmo ao ter que reiniciar uma nova relação com outra pessoa… Os insights foram surgindo e conduzindo o processo naturalmente, até que surgiu uma lembrança de cerca de um ano atrás, quando este mesmo sentimento de perda havia sido originado por outro ainda maior: lembrou-se de que quando descobriu alguns detalhes relacionados à vida da namorada, coisas que ele desconhecia, sentiu muita raiva e ódio. Fizemos então algum trabalho para zerar estes sentimentos – que ele sequer recordava, muito menos imaginava que ainda estariam provocando alguma somatização – quando ele começou a bocejar, bocejar, bocejar…

O jeito foi “esperar sentado” porque foram TRINTA MINUTOS bocejando ininterruptamente – contei no relógio pra não parecer história de pescador!

Quando ele terminou, depois de algumas lágrimas ao perceber que os sentimentos dele eram pequenos demais – e até desnecessários – diante da situação toda, levantou-se da cadeira pra se esticar quando teve uma grata surpresa: “A dor nas costas que eu estava sentindo há um ano desapareceu… sumiu!”

Dificuldade para fazer exercícios

Dificuldade para fazer exercícios

Paulo, 50 anos, policial

Fui procurado pelo Paulo, um policial civil de 55 anos. Por recomendação médica ele precisava fazer caminhadas regulares mas não conseguia, não tinha ânimo pra isso.

Logo que começamos nossa conversa, ele disse: “acho que tenho pouco tempo de vida...”. Então, disse eu, vamos começar eliminando esta crença negativa: “embora eu acredite que tenha pouco tempo de vida...” EFT é sempre surpreendente: em poucos minutos, ele estava rindo “dessa estupidez em que eu acreditava…”

Seguimos trabalhado sua dificuldade em fazer exercícios: embora eu tenha preguiça de fazer exercícios… Neste momento surgiu o primeiro insight: ele sentia raiva porque a esposa e o médico o estavam pressionando para se exercitar. Limpamos a raiva, e surgiu outra lembrança: a última vez que ele precisou se exercitar foi nos tempos de juventude, no quartel – e ele também não gostava, sentia raiva porque se não fizesse era penalizado pelo sargento! Limpamos mais este sentimento.

Neste momento surgiu a lembrança-chave deste atendimento, ou o núcleo central do seu problema: recordou-se que como era o filho mais novo e único menino da família, e sempre muito franzino e superprotegido pela mãe, muitas vezes ouvia frases do tipo: “ah meu filho, isso não é pra você não. Tão magrinho assim, desde quando vai conseguir fazer isso?” Neste momento, apesar de ter aprendido a lidar com seus sentimentos de forma muito fria em função da sua profissão, começou a chorar feito uma criança… Quando se recuperou, ainda completou: “hoje percebo que até mesmo minha profissão foi influenciada diretamente pela forma como minha mãe me tratava. Me tornei policial para mostrar a ela que eu era sim capaz…”

Ao nos despedirmos, ele disse não via a hora de chegar em casa para se exercitar…

Cura de trauma de acidente de transito

Cura de trauma de acidente de transito

Juliana, 38 anos, funcionária publica

A cliente me procurou numa segunda feira, no dia seguinte a um acidente de trânsito. Estava completamente abalada. Apesar de o resultado ter sido apenas o dano material e pequenas escoriações, ela insistia em dizer: “eu fui a culpada, alguém podia ter morrido, como foi que não olhei para o outro lado da rua? Nunca vou me perdoar por isso…”.

Logo que iniciamos ela começou a chorar copiosamente, soltando toda a emoção negativa que estava contendo. Quando se restabeleceu, mencionou que teve que ser muito forte para conseguir superar aquele evento e não tinha tido tempo de chorar. Continuando a sessão de EFT, recordou-se que não foi a única que não prestou a atenção devida naquele incidente – lembrou-se que o motorista do outro carro lhe disse a mesma coisa porque estava usando celular. Mas a emoção negativa era tão forte que ela não conseguia enxergar a verdade sobre o evento. Mais algumas rodadas e o foco, surpreendentemente, atingiu o namorado – que ela não conseguia largar para não se sentir culpada como já havia acontecido com um relacionamento anterior – mesmo com ele tratando-a ha algum tempo com desdém e humilhações, fazendo pouco caso inclusive neste acidente. Foi aí que ela se deu conta que a grande tensão emocional que ela estava sentindo era muito mais por ter sido novamente tratada com desprezo pelo namorado, do que pelo acidente propriamente dito.

Esta situação, bastante pontual, foi solucionada em apenas 1:30h. Ela saiu sorrindo, leve, e com a certeza de que poderia, a partir daquele dia, não só voltar a dirigir com segurança, mas buscar um relacionamento embasado no amor e partilha ao invés da culpa…

Page 2 of 3
1 2 3